> Encantares

Você pode fizer adeus a sua família e amigos e afastar-se quilômetros, e ao mesmo tempo carregá-los em seu coração, em sua mente, em seu estômago, pois você não apenas vive no mundo, mas o mundo vivem em você.

Frederick Buechner. 

Meu pai não bebia, não fumava e morreu cedo. Não roubava e morreu pobre. Tirava o que tinha para dar para os outros e teve poucas pessoas para carregar seu caixão. Depois que ele morreu, nenhum parente perguntou se seu filho precisava ou não de algo. Ou seja, em vida meu pai me ensinou a ser a melhor pessoa que eu conseguir. Em morte, me ensinou a não esperar nada em troca por isso.

Danilo Gentili. 

Espero que você me perdoe. Nem sempre sei como agir. Às vezes machuco com o que deixo de dizer ou com aquela palavra que sai apressada pela boca. Espero que você me aceite. Não consigo ser melhor em tudo, mas faço o que está ao meu alcance. Espero que você me compreenda. Às vezes tenho preguiça ou falta de vontade. Me desculpe por ser assim. Espero que você me acolha. Não gosto de admitir, mas sou sensível ao extremo e cheia de fraquezas e fragilidades. Espero que você me admire.

Clarissa Corrêa.

Aí penso que não sou tão forte assim e começo a olhar pra mim. Sou forte sim, mas também choro. Sou gente. Sou humana. Sou manhosa. Sou assim. Quero que as coisas aconteçam já, logo, de uma vez.

Clarissa Corrêa.

Talvez eu queira demais. Não só de mim, entende? Dos outros também. Espero que descubram, por trás dos meus disfarces, toda a coisa. Porque as nossas angústias usam máscaras. E eu tenho uma mania de ser valente, dá até medo. O mundo entra na mochila e ela fica mais pesada que rocha. Aí brinco de tartaruga e quero levar tudo dentro. Nem eu me seguro, ora. Não sei porque insisto. Às vezes não dá, tenho que aceitar isso. Não é vergonhoso, nem fraco, é que não dá. Porque não. Mas, você sabe, não aceito essas respostas.

Clarissa Corrêa.

Ele gostava de todos os livros, porque adorava o simples ato de ler, a magia de transformar os rabiscos de uma página em palavras dentro da cabeça

O Teorema de Katherine.

As vezes eu paro e penso: Será que tudo que eu fiz até hoje valeu a pena? Será que minha vida realmente tem algum sentindo, e se eu morresse amanhã, estaria satisfeito comigo mesmo?

aventurador.

Corpo de quem fica o dia inteiro na academia. Cérebro de quem fica o dia inteiro na livraria. Cabelo de quem fica o dia inteiro no salão de beleza. Salário de quem fica o dia inteiro no trabalho. E eu quero tudo isso enquanto eu fico o dia inteiro na praia.

Tati Bernardi

As pessoas andam muito preocupadas com toda essa vaidade de mostrar o que tem por fora, porque sabem muito bem que se fossem mostrar o que tem por dentro, não impressionariam ninguém.

Sean Wilhelm.

Passamos a vida inteira no labirinto, perdidos, pensando em como um dia conseguiremos escapar e em como será legal. Imaginar esse futuro é o que nos impulsiona para a frente, mas nunca fazemos nada. Simplesmente usamos o futuro para escapar do presente.

John Green.